Blog

Icone Home Palavra e Canção   Icone Facebook Palavra e Canção   Icone Canal Youtube Palavra e Canção   Icone Contato Newsletter Palavra e Canção

Matérias sobre textos da Bíblia.

Foto Deus sem limites Palavra e Canção

Deus sem limites.


Deus não tem limites, mas opera nos limites.

No limite da sua fé, naquilo que você crê, acredita ou tem certeza.

Por isso que em nossos encontros, que chamamos congregacionais ou igreja, Deus raramente se manifesta completamente.

E aí os encontros tomam forma humana, em razão da falta da presença de Deus, decorrente da falta de visão e incredulidade.

Quando isto acontece o que se tenta é emular, simular e por fim dissimular a presença de Deus.

No decorrer das épocas Deus vem tentando se revelar ao homem, mostrando seus atributos. Encontramos desde o primeiro livro da bíblia em Gênesis até Apocalipse – o livro da Revelação, um Deus que usa artífices visuais, sonoros, matemáticos, históricos, alegóricos, contextualizando tudo para Seu propósito. Ele o Deus quer que o homem conheça-O e reconheça-O como o Eterno, o único Deus.

No início começa contar uma história para que o homem entenda a criação do mundo, incluindo nessa história a mensagem principal, “salvação”. Deus apresenta ao homem o que Ele criou, mostrando-se como Criador. Mostra ao homem o conserto que fez em uma terra sem forma e vazia. Não porque criou assim, mas porque se tornou assim.

Criando todos os animais deu poder e domínio ao homem para governar sobre a natureza e os animais.

Ao criar o homem fez questão de cria-lo a imagem e semelhança Dele. Olha Deus demonstrando o seu amor, se manifestando ao homem em Sua natureza, atributo.

No decorrer do tempo mostra e demonstra seu amor, criando uma mulher, sim, para que ele não estivesse só. Não porque Deus é insuficiente, mas porque o homem Adão precisava de uma companhia da mesma espécie.

Deus se revela ao homem criando-o a Sua imagem e semelhança, dando poder e domínio sobre os animais, e ainda prepara-lhe uma companheira, sua ajudadora e auxiliadora.

Aquele que é Eterno orientou ainda o homem Adão para que não entrasse por mau caminho, dizendo que não poderiam comer do fruto do bem e do mal. Aqui Ele mostra seu amor e sua autoridade. Deus se revelando ao homem Adão, mostrando seus atributos.

A história nós conhecemos, o homem Adão resolveu experimentar do fruto do mal, desviando-se Daquele que o orientou.

O amor do Pai o Deus Eterno é grande, e fez uma curva na história para salvar o homem do mal , encontrando uma forma de redimi-lo de sua desobediência. Mostra que a salvação seria no momento atual, através do sacrifício de animais, indicando o Cristo que haveria de vir e morrer, motivado pela nossa desobediência por errar o alvo (pecado).

Ele o Deus Eterno ensina ao homem que somente deveria ouvir os Seus conselhos.

Pelo desvio de conduta do homem Adão e Eva, eles deveriam trabalhar arduamente para conquistar seu espaço físico, emocional e intelectual aqui na terra. O desvio de conduta gerou uma tragédia familiar, sendo Abel morto pelo seu irmão Caim, motivado por ciúmes e inveja. O mal se instalou na terra e as atitudes seriam marcadas por este mal.

Após Adão e Eva gerar o terceiro filho chamado “Sete”, este foi pai e gerou Enos, e a partir dai o Deus o Eterno começa ser adorado.

Gênesis 4:16

“Sete foi pai e deu a seu filho o nome de Enos, que foi o primeiro a proclamar o Nome de Yahweh!”

Neste momento Deus se revela ao homem como “Yahweh”, mostrando seu atributo.

Entretanto o seu nome é impronunciável, considerado um tetragrama Y H W H, e que muitos anos mais tarde foram colocados as vogais de Adonai que em hebraico quer dizer Senhor. É assim que ainda hoje os judeus pronunciam Jehovah o nome de Deus quando estão lendo a Bíblia, ou ainda dizem “o nome” ou também “céus”.

Deus estava se manifestando, querendo dizer quem Ele era. O mesmo nome usou diante do convite e chamado de Moisés.

Gênesis 15:7

“Disse-lhe mais: Eu sou o Senhor, que te tirei de Ur dos caldeus, para dar-te a ti esta terra, para herdá-la.”

“Eu sou o Senhor...”, isto quer dizer... “Y H W H”. É um nome impronunciável e não há outro nome, não há outro.

A partir daí a imagem de Deus foi destorcida e apareceram outros deuses, criados em mitos e fantasias religiosas.

Na história Deus usa Noé para dizer que Ele é a salvação do mundo e pessoas precisam entrar na arca para serem salvas, significando Jesus que haveria de vir. Note que Deus se manifesta e apresenta o filho. Deus está preparando um caminho de salvação para o homem Adão, e os atributos de Deus começam a ser revelados novamente em Seu amor.

Deus precisa estar dentro do homem e o homem dentro de Deus.

Começa novamente Deus arquitetar a salvação para o homem Adão, chamando Moisés para construir um Tabernáculo.

No livro de Êxodo 35 a 39 encontramos a história da construção do Tabernáculo. Havia algumas regras de construção para utensílios, móveis e ornamento. O projeto de Deus para o mundo, e o ponto principal era a representação da presença de Deus. O sacerdote representando o povo deveria fazer o sacrifício pelos pecados. Havia três compartimentos: Pátio ou Átrio, Lugar Santo e Lugar Santíssimo ou Santo dos Santos. No Pátio havia o altar do holocausto e lavatório. No Lugar Santo havia a mesa de preposição de pães, candelabro e o altar de incenso. No Santos dos Santos ficava a arca da aliança. Cada lugar e utensílios com seu significado.

Deus estava dando freshs de sua presença, mostrando ao homem seus atributos de amor, santidade, poder, glória e remissão de pecados.

Deus começa dizer que ele quer Tabernacular, e mostra isto na história.

Surgiram no tempo outros deuses criados pelo homem. Deuses que eram oferecidos com a proposta que tivessem bem estar, saúde e sucesso. A ideia principal era que o povo adorasse e se submetesse a eles.

Os deuses começam a se manifestar para confundir o povo, para desvia-los e afasta-los do único Deus... “Eu sou o Senhor...”, isto quer dizer... “Y H W H”. É um nome impronunciável e não há outro nome, não há outro.

Ainda até hoje a confusão está no meio do povo.

- Que deus devo adorar?

Deus não tem limites, mas opera nos limites.

O Deus que pode todas as coisas e quer realizar, não pode se manifestar completamente. Há uma visão distorcida de Deus e de Templo.

Por isso que em nossos encontros, que chamamos congregacionais ou igreja, Deus raramente se manifesta completamente.

Oséias 4:6

“O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim.”

As escrituras devem ser estudadas analisando a narrativa, contexto histórico, tradução, significado, literatura e outras, para que se possa tirar o máximo de proveito e entendimento. Devido a pouca vontade de se conhecer e estudar as escrituras, encontramos aberrações no meio cristão.

Aí os encontros tomam forma humana, em razão da falta da presença de Deus, decorrente da falta de visão e incredulidade.

A imagem de Deus está sendo distorcida porque não se conhece os atributos Dele.

João 1:1

“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.”

Cria-se um misticismo para aquilo que não se entende, onde surgem novas religiões, novos templos, novos apóstolos, novos profetas, novos pastores e por fim novos negócios.

Quando isto acontece o que se tenta é emular, simular e por fim dissimular a presença de Deus.

Palavra e Canção
Eisenhower Tartarotti